Pressione "ENTER" para buscar ou ESC para sair

Advogado debate a (Multi)Parentalidade em São Paulo

claudiovalentin

O visível e o oculto na judicialização da sociedade contemporânea. Esse é o tema em pauta na VI Jornada Psicanálise e Direito que acontece nos dias 10 e 11 de junho, em São Paulo. O evento é uma tradicional parceria do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM) e da Sociedade de Psicanálise de São Paulo.

Todos os temas em discussão questionam a função do direito e da psicanálise enquanto perspectivas de compreensão e agentes propositivos de transformações. No dia 11, às 9h, o advogado Rodrigo da Cunha Pereira e o psicanalista Plínio Montagna debaterão a (Multi) Parentalidade.

“A parentalidade é uma expressão historicamente nova, começou a ser usada na década de 1960, em textos psicanalíticos para marcar a dimensão e importância do exercício da relação de pais e filhos. Em Direito de Família, traduz-se como a condição de quem é parente”, explica Rodrigo. “É a relação de parentesco que se estabelece entre pessoas da mesma família, seja em decorrência da consanguinidade, da socioafetividade ou pela afinidade, isto é, o vínculo decorrente dos parentes do cônjuge/ companheiro. A multiparentalidade, por sua vez, já é realidade no direito brasileiro”, afirma o advogado.

A juíza Andrea Pachá e a psicanalista Giselle Groeninga examinarão a Judicialização da Sociedade. A (In) Capacidade Civil será discutida pelo advogado João Aguirre e o psicanalista Elias Abdala Filho.

Confira a programação completa: http://www.sbpsp.org.br/

Serviço:

VI Jornada Psicanálise e Direito

Realização: Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo

Apoio: IBDFAM

Data: 10 de junho, das 15h30 às 19h, e 11 de junho, das 9h às 12h30.

Local: Auditório Sigmund Freud, à Avenida Dr. Cardoso de Melo, 1450, Vila Olímpia, São Paulo.

Informações: www.sbpsp.org.br

Contato: (11) 2125-3700

Ficha de inscrição: https://ssl5929.