Pressione "ENTER" para buscar ou ESC para sair

Dicionário de Direito de Família e Sucessões é um dos ganhadores do Prêmio Jabuti 2016

claudiovalentin

Livro com o significado de expressões do Direito de Família, ilustrado com obras de arte e referências literárias e musicais ganhou o segundo lugar na categoria Direito

Na última semana, o Prêmio Jabuti, que elege as melhores publicações do mercado editorial brasileiro, divulgou o resultado da sua 58ª edição. O livro Dicionário de Direito de Família e Sucessões: Ilustrado (Editora Saraiva), do advogado Rodrigo da Cunha Pereira, especialista em Direito de Família e Sucessões, ganhou o 2º lugar na categoria Direito.

“É um livro que tem o afeto como norte, pensa o Direito e suas conexões com outras disciplinas e mesmo com a Arte. De certa forma é uma quebra de paradigma e aponta para os novos rumos do Direito na sociedade contemporânea”, avalia o advogado. “Não imaginava que ele seria selecionado para o aclamado Prêmio Jabuti. É um grande reconhecimento ter ganho em 2º lugar”, diz.

prêmio Jabuti

Jabuti

Criado em 1958, o Jabuti é o mais tradicional e consagrado prêmio do livro no Brasil. Anualmente, editoras dos mais diversos segmentos e escritores independentes de todo o Brasil inscrevem suas de obras em busca da estatueta. Um corpo de jurados especializado, composto por profissionais com ampla bagagem em suas respectivas áreas de atuação, faz a análise das obras.

A contagem dos votos é feita em sessões abertas ao público e dividida em duas etapas. Na primeira sessão pública, são selecionadas as 10 melhores obras em cada umas das 27 categorias. A segunda sessão define os três primeiros lugares de cada categoria. Os livros são escolhidos pelo voto dos jurados e de profissionais do mercado editorial. As três obras que receberem maior pontuação dos jurados são premiadas.

Dicionário

O livro é inspirado nas novas famílias, são tantas, tão diferentes entre si que Rodrigo dedicou a elas um dicionário. O Dicionário de Direito das Famílias e Sucessões – Ilustrado tem quase mil páginas que traduzem ao leitor o significado e o significante de cada nova família nos seus verbetes. Além de abordar todos os novos termos do Direito de Família contemporâneo, tais como: abandono afetivo e alienação parental.

São mais de mil verbetes, famílias paralelas ou simultâneas, família eudemonista, família monoparental, famílias recompostas ou mosaico, família ectogenética, são alguns exemplos. E já que a vida imita a arte, o advogado utiliza as mais variadas imagens para representar cada conceito. “Foi uma pesquisa profunda e prazerosa. Descobrir a imagem que melhor representa uma palavra”, destaca Rodrigo.

“Somente um autor com alma de artista é capaz de fazer tal relação, como se dá no verbete erro essencial sobre a pessoa, com trecho de “Grandes Sertões – Veredas”, de Guimarães Rosa, ou no verbete nascituro, com trecho da letra da música “O filho que eu quero ter”, de Toquinho e Vinícius de Moraes”, diz Paulo Lôbo, jurista que prefaciou o livro.

Saiba mais sobre o Dicionário aqui.

Adquira o livro no link.