Pressione "ENTER" para buscar ou ESC para sair

Livro: Direito das Famílias – Contributo do IBDFAM em homenagem a Rodrigo da Cunha Pereira

Autor: Coord.: Maria Berenice Dias

Antes de completar 40 anos de idade – e parecia, inclusive, que tinha menos -, Rodrigo da Cunha Pereira já estava matutando, refletindo, imaginando como construir um organismo que reunisse juristas ou interessados de todo o País, para estudar o Direito de Família de modo construtivo, dialético, crítico, espancando preconceitos, hipocrisias e propondo interpretações e projetos para torná-lo melhor, mais justo, democrático. E acabou nascendo o Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM, hoje uma notável realidade, que, para não falar muito e dizer tudo numa expressão: o moderno Direito de Família (ou das Famílias) brasileiro tem duas fases bem marcadas – antes e depois do IBDFAM.

Zeno Veloso – Diretor Regional Norte

Esta obra reúne um grupo expressivo de autores, que têm contribuído para a construção do direito de família contemporâneo brasileiro. Nada mais justo que seja em homenagem ao principal responsável por essa viragem, quando, a partir de 1997, liderou a institucionalização desse grande espaço de criação e difusão de idéias que é o IBDFAM.

Paulo Lôbo – Diretor Regional Nordeste

Um advogado de inquietação intelectual contagiante. Um jurista corajoso em descortinar os referenciais da psicanálise como suporte aos novos paradigmas do Direito das Famílias. Um homem generoso em dedicar-se a existência do IBDFAM, este lugar privilegiado de encontro de ideias e experiências, de busca e provocações, de conhecimento e afetos. Um ser admirável no desejo de aprender e compartilhar.

Eliene Bastos – Diretor Regional Centro-Oeste

Theodore Roosevelt cunhou frase famosa, deixando-a registrada na história, e que diz que “é muito melhor ousar coisas difíceis, conquistar triunfos grandiosos, embora ameaçados de fracasso, do que se alinhar com espíritos medíocres, que nem desfrutam muito, nem sofrem muito, porque vivem em uma penumbra cinzenta, onde não conhecem vitória, nem derrota”. Rodrigo da Cunha Pereira é alguém que faz as coisas desse melhor jeito, sem dúvida nenhuma. “Ousar” um IBDFAM, há 12 anos, foi a maior e a mais bem sucedida de todas as suas ousadias! Que sorte, a

nossa, familiaristas e sucessionistas brasileiros!

Giselda Hironaka – Diretora Regional Sudeste

O Direito de Família e a família dos direitos do tempo contemporâneo têm recebido a presença iluminada do pensamento de Rodrigo da Cunha Pereira: é daquelas vozes históricas que marcam o seu tempo, nascendo e vivendo para dizer, como poeticamente escreveu Emily Dickinson: “this is my letter to the world”. Sua produção doutrinária se irmana à práxis institucional que congrega no Brasil mentes e corações em torno do IBDFAM, esse espaço que se tornou sinônimo de sonho e lucidez.

Luiz Edson Fachin – Diretor Regional Sul