Pressione "ENTER" para buscar ou ESC para sair

Rodrigo da Cunha Pereira ministra aula sobre novas famílias em São Paulo

claudiovalentin

Hoje, a partir das 19 horas, o advogado Rodrigo da Cunha Pereira, especialista em Direito de Família e Sucessões, ministra aula no curso de pós-graduação da Damásio Educacional de São Paulo, instituição com mais de 44 anos de atuação na área do Direito. O tema da aula será: “A família na atualidade: novo conceito de família. Novas formações familiares e o papel do IBDFAM”.

Desejo - Ilustração Agnes Farkasvolgui
Desejo – Ilustração Agnes Farkasvolgui

Rodrigo da Cunha explica que o tradicional esteio do Direito de Família baseado na ideia de família como sexo, casamento e reprodução foi profundamente alterado. Atualmente é possível compreender as famílias conjugais como núcleo de vivência afetivo-sexual com uma certa durabilidade na vida cotidiana. Nesse sentido, o casamento como paradigma da constituição de Família não é mais monopólio da heteroafetividade e abre-se espaço para novas possibilidades de constituição de família.

“Nesse momento, o desejo torna-se importante elemento das novas famílias e do Direito contemporâneo. Ele é a mola propulsora da polaridade amor e ódio e faz movimentar toda a máquina judiciária em torno, principalmente, dos restos do amor e do gozo”, afirma.

O advogado explica ainda que o termo parentalidade é uma expressão historicamente nova que começou a ser usada na década de 1960, em textos psicanalíticos para marcar a dimensão e importância do exercício da relação de pais e filhos. Essa ideia trouxe à tona as famílias parentais, ou seja, a que se estabelece a partir de vínculos de parentesco, consanguineos, socioafetivo ou por afinidade. Anaparental – monoparental, multiparental – ectogenética – socioafetiva – binuclear – extensa – homoparental – mútuas – adotivas etc.